Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Carolina Deslandes e Conan Osiris

Rita Carmo

“É preciso ter ‘balls’ para vir abanar o sistema”. O texto de Carolina Deslandes sobre Conan Osiris

“A primeira vez que o ouvi pensei 'mas que raio vem a ser isto?'”, admite a cantora

Carolina Deslandes dedicou um longo texto no Instagram a Conan Osiris, o cantor que levou 'Telemóveis' a ser a canção mais votada pelo público na primeira semifinal do Festival da Canção.

A cantora admite que não percebeu, inicialmente, Conan Osiris, autor de "Adoro Bolos", o segundo melhor álbum de 2018 para a BLITZ. "A primeira vez que o ouvi pensei 'mas que raio vem a ser isto?'. Muito antes do festival. E pensei que a malta no geral tinha perdido o juízo de vez. 'Eu gosto de bolos?'".

"Fui rápida a julgar uma coisa que me era estranha. E acho que tendemos todos a fazer isso,não só com os artistas", continua. "Estamos tão habituados a ouvir coisas cuja sonoridade é absolutamente homogénea, cuja linguagem é tão clara (sim e 'contra' mim falo; a minha música é assim) que fechamos as portas a tudo o que saia do raio da nossa compreensão imediata", explica a voz de 'A Vida Toda'.

"Fui ouvir outra vez. Ouvi o disco quase todo. E dei por mim embrulhada nas letras, e à procura de saber quem ele era, como é que era. É preciso muita coragem para seguires a tua verdade e arriscares-te a ser incompreendido, é preciso teres muita coragem para não te renderes às regras que ditam aquilo que uma canção deve ter. É preciso ter 'balls' para vir abanar o sistema e trazer algo completamente novo", sublinha.

Sobre o impacto de 'Telemóveis' em si, Deslandes revela que "estou a dizer 100 vezes ao dia 'que vou estragar o telemóvel. O telelé', e afirma que sentiu "que estávamos todos a assistir ao começo de uma bela história, de uma carreira de alguém que não tem medo de ser como é e de fazer aquilo que lhe apetece". Veja aqui o post completo, que recebeu comentários de aprovação do modelo Luís Borges e da cantora Ana Bacalhau: