Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

50 Cent

Getty Images

Chefe da polícia de Nova Iorque mandou matar 50 Cent? “Quando o virem, deem-lhe um tiro”

Responsável da polícia nova-iorquina está a ser investigado por, alegadamente, ter encomendado a morte do rapper

Um chefe da polícia de Nova Iorque, Emanuel Gonzalez, está a ser investigado por, alegadamente, ter encomendado a morte do rapper 50 Cent numa reunião interna com a sua equipa em junho do ano passado. Segundo o site New York Daily News, Gonzalez terá mesmo dito "quando o virem, deem-lhe um tiro" ao falar de um combate de boxe no Bronx que poderia contar com a presença do rapper.

As alegadas declarações do comandante foram confirmadas à publicação por uma fonte próxima do caso, que garante que o incidente não foi filmado e que Gonzalez tentou transformá-lo numa piada. Contudo, as suas palavras deram origem a uma investigação impulsionada pelo facto de o agente e o rapper se terem desentendido, previamente, no Instagram: Cent terá comentado publicamente um caso de polícia e Gonzalez acabou por apresentar queixa contra ele por "assédio agravado".

O rapper reagiu nas redes sociais a estas acusações, enquanto o comandante permanece em funções, e um porta-voz de Cent divulgou o seguinte comunicado: "o Sr. Jackson [Curtis James Jackson III é o verdadeiro nome de 50 Cent] leva esta ameaça muito a sério e consultou a sua equipa legal para saber como proceder. Está preocupado com o facto de não ter sido avisado desta ameaça pela polícia nova-iorquina e ainda mais com o facto de Gonzalez continuar a ter consigo o seu distintivo e a sua arma".