Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Surma

Rita Carmo

“Está uma 'freakaria' autêntica. Vou ter de tomar um Xanax antes de ir ao Festival da Canção”. O entusiasmo e o nervosismo de Surma

Débora Umbelino, a senhora Surma, fala sobre a participação no Festival da Canção, que se avizinha

Débora Umbelino, nome por trás do projeto Surma, é autora e intérprete de uma das canções a concurso na edição deste ano do Festival da Canção. Em entrevista ao jornal 'Região de Leiria', da cidade de onde é natural, a artista que irá interpretar 'Pugna' na segunda semifinal do certame, a 23 de fevereiro, diz-se entusiasmada mas nervosa com a sua atuação. "Estou a pensar numa estética forte e impactante. Vai ser um desafio e uma experiência que nunca tive, com os media e a televisão toda ali a acontecer… Vou ter de tomar um Xanax antes de ir para palco", confessa.

Surma admite que não é seguidora atenta do festival - "para ser sincera, só comecei a assistir ao Festival da Canção de há dois anos para cá" - mas elogia o ecletismo do certame: "há comentários incríveis, a dizer que está uma 'freakaria' autêntica. Isso é bom, temos vários géneros". Sobre a concorrência que enfrentará, Surma afirma que a sua canção favorita é 'Telemóveis', de Conan Osíris. Justifica-o: "'Telemóveis' para sempre! [risos]. Sou suspeita: gosto muito do Conan e sou muito amiga dele. É a minha preferida, com a da Ana Cláudia, dos D’Alva. Não vai ser boring, vai ser uma festa!".

A primeira semifinal do Festival da Canção é este sábado.