Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

HMV: o fim de uma das maiores lojas de discos?

A retalhista entrou em processo de insolvência pela segunda vez em seis anos

A HMV, uma das maiores lojas de discos do Reino Unido, está novamente à beira do fim.

A retalhista deu na semana passada início a um novo processo de insolvência, a segunda vez em seis anos que tal acontece.

Em 2013, a HMV foi forçada a alterar o seu método de venda, passando a virar-se para os compradores online. Mais tarde, chegou mesmo a ultrapassar a Amazon, garantindo 28% do mercado.

As 125 lojas físicas e os mais de 2200 trabalhadores de que dispõe podem, no entanto, estar agora em risco. A HMV tem mantido conversações com vários nomes de peso da indústria musical, de forma a obter ajuda financeira.

O diretor executivo da retalhista, Paul McGowan, afirmou à plataforma Music Business World Wide que "a venda de DVDs caiu 30% na época natalícia, em relação ao ano passado", uma situação que "é insustentável".

"Só em taxas, a HMV paga anualmente 15 milhões de libras [16,7 milhões de euros]. Mesmo que fosse bem gerido e acarinhado pelo público, um negócio assim não consegue fazer frente à avalanche de desafios que tem sido colocada aos retalhistas britânicos, ao longo dos últimos 12 meses - ainda para mais com as mudanças de comportamento dos consumidores em relação ao entretenimento".

A confirmar-se o fecho das suas lojas, a HMV britânica seguirá o 'exemplo' da canadiana que, no ano passado, fechou todas as 107 lojas que detinha naquele país.