Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Nick Cave no NOS Primavera Sound 18

Rita Carmo

Nick Cave defende que boicotar Israel “é uma cobardia e uma vergonha”

As explicações de Cave em resposta a um fã

Nick Cave voltou a clarificar a sua posição em relação ao boicote cultural a Israel, classificando-o de "cobarde e vergonhoso".

Recorde-se que o músico australiano esteve envolto em alguma polémica, após ter dado dois concertos em Telavive, em novembro de 2017, com os "seus" Bad Seeds.

No seu website, "The Red Hand Files", Cave foi questionado por um fã sobre a questão do boicote, respondendo de forma elaborada: "Não apoio o atual governo de Israel, mas recuso-me a aceitar que a minha decisão de lá tocar constitua apoio tácito das suas políticas", escreveu.

O boicote, explicou, motivou-o mesmo a tocar naquele país, "não por apoiar uma qualquer entidade política mas por uma questão de princípio, de oposição a quem quer envergonhar e silenciar músicos".

Para Cave, os apoiantes do boicote deveriam "ir a Israel, dizer à imprensa local e ao povo israelita aquilo que sentem em relação ao governo, e dar um concerto para mostrar que o propósito da vossa música era o de falar ao lado bom dos israelitas". "Talvez assim estes respondessem de uma forma diferente", rematou.