Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Nicki Minaj

Getty Images

Nicki Minaj acusa Travis Scott, Kylie Jenner e Spotify de a impedirem de chegar a número 1 nos Estados Unidos

“Queen”, novo álbum da artista de Trinidade e Tobago, estreou-se na vice-liderança da tabela norte-americana, atrás de “Astroworld” de Scott

Nicki Minaj partilhou uma série de posts enfurecidos no Twitter, acusando Travis Scott, a namorada dele, Kylie Jenner, e até o Spotify de impedirem o seu novo álbum, "Queen", de chegar à liderança do top de vendas norte-americano. O disco estreou-se no segundo lugar, ficando apenas atrás de "Astroworld", o novo de Scott.

A rapper aponta o dedo a uma campanha de marketing injusta por parte de Scott e também fala da falta de apoio promocional da plataforma de streaming: "esforcei-me para escrever um álbum fantástico e depois vejo o Travis Scott a pedir à Kylie Jenner para partilhar um passe de digressão e dizer para a irem ver e à [filha] Stormi", acusa Minaj, "falei com ele e ele sabe que não está em primeiro lugar esta semana".

"O Spotify coloca a cara do Drake em todas as playlists mas disse-me que tinham de me dar uma lição por colocar a minha música 10 minutos mais cedo no [programa da rádio Beats 1, da Apple] #QueenRadio", acrescenta depois a rapper, "tiveram de me dar uma lição a mim mas premiaram o homem que tem um programa de rádio na Apple há mais tempo (...) Não fizeram a promoção ao meu álbum que tinham prometido para os primeiros dias por causa disto".