Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Feist

Feist confessa amor por Portugal: “Decidi que é o meu país europeu favorito. E é fascinante, porque nem tenho muitas razões para isso”

A artista canadiana regressa a Portugal em setembro para um concerto em Lisboa e outro em Braga. A BLITZ falou com ela sobre o que traz para apresentar nesta “reunião” com os fãs portugueses

Feist regressa a Portugal para dois concertos no início de setembro e a BLITZ falou com ela sobre aquilo que os fãs portugueses vão poder ver em palco. Consigo, a artista canadiana traz o álbum "Pleasure", editado no ano passado, mas garante que tem mais para mostrar: "quando o álbum saiu, andei a tocá-lo do início ao fim, por puro prazer pessoal. Tocava-o todo e só depois as canções antigas. Sei que ainda não fiz isso em Portugal, mas como o disco já tem um ano não garanto que o faça. Sempre que regresso a Portugal, a cada cinco ou seis anos, é como se fosse uma reunião, portanto basicamente toco tudo".

"Decidi que Portugal é o meu país europeu favorito", explica a artista quando a questionamos sobre a relação que construiu com o país, "e o que é fascinante é que nem tenho muitas razões para isso. Não passei muito tempo em Portugal. Ao longo destes 10 anos em que tenho ido aí tocar, o pouco que conheço é de ficar um ou dois dias antes ou depois dos concertos". Recorde-se que Feist passou por solo nacional em 2005, depois em 2008 e em 2012 (tocando sempre em Lisboa e Porto). "Há uma humildade e um otimismo", continua, "os concertos são sempre muito alegres e as pessoas todas muito recetivas. Sinto-me como se estivesse no Campeonato do Mundo. Mas mesmo nas minhas curtas interações com as pessoas quando ando a passear sinto um enorme calor".

A artista diz ainda que os seus amigos músicos têm vindo a mudar-se para a Europa e deixa no ar a hipótese de virem todos viver para Portugal, seguindo o exemplo de Mocky, com quem costuma trabalhar nos seus álbuns. "Ele teve exatamente a mesma experiência que eu e há uns meses mudou-se com a família para os arredores de Lisboa", revela, "de entre todos os nossos amigos do Canadá que acabaram a viver na Europa - a Peaches, o Chilly Gonzales, o Taylor Savvy - ele foi o primeiro. Mudou-se para Londres dois anos antes de a Peaches se mudar para Berlim. E agora brincamos com o facto de ele ter sido o primeiro a ir para Portugal e que todos nós nos vamos mudar também".

Os concertos de Feist em Portugal estão marcados para o Theatro Circo, em Braga, no dia 8 de setembro (início às 21h00, bilhetes entre os €18,00 e os €35,00) e para o Coliseu dos Recreios, em Lisboa, no dia 9 de setembro (início às 21h00, bilhetes entre os €32,00 e os €40,00). Segundo a artista, na primeira parte dos concertos atuará La Force, projeto da sua amiga de longa data Ariel Engle, cantora que também colabora com os Broken Social Scene. "Há anos que tem vindo a colaborar com eles e o novo álbum tem quatro canções dela... Acho que são as minhas favoritas. O primeiro álbum a solo dela sai agora, portanto vou levá-la comigo para a Europa".