Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

R Kelly responde à campanha de boicote que enfrenta: “Agora já é tarde. Devia ter sido há 30 anos”

Boicote a R Kelly está relacionado com as reiteradas acusações de abusos sexuais de que é alvo

Um vídeo onde R Kelly comenta o boicote de que está a ser alvo, após ser acusado de abusar sexualmente de várias mulheres, está a ser alvo de polémoca. Nesse momento gravado, R Kelly é visto a dizer, perante um grupo de outros homens, que o boicote "deveria ter sido feito há 30 anos". "Tenho 1 milhão de tipos a odiar-me, e 40 mil milhões que me adoram", acrescenta.

A campanha #MuteRKelly tem pressionado a indústria musical a retirar o seu apoio ao cantor, tendo já conseguido fazer com que o Spotify e a Apple Music deixassem de patrocinar as canções de R Kelly.

Já esta semana, o cantor voltou a ser processado, desta vez por Faith Rodgers, que acusa R Kelly de a ter abusado "mentalmente, sexualmente e verbalmente" e de a ter filmado, contra sua vontade, em "contatos sexuais desviantes e comprometedores".