Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

O futuro do rock segundo Matt Bellamy dos Muse: “A guitarra já não é o instrumento principal e talvez isso seja bom”

O vocalista e guitarrista dos Muse falou sobre que futuro aguarda o rock n' roll

Matt Bellamy, vocalista e guitarrista dos Muse, falou recentemente à BBC sobre o estado atual da música, na qual as guitarras parecem ter um papel cada vez menos proeminente.

Segundo o músico britânico, a guitarra tornou-se "um instrumento textural, em vez de ser um instrumento principal", e vê-o com bons olhos: "talvez isso seja bom".

"Aquilo que há de mais entusiasmante no panorama musical atual é que se pode misturar música clássica com hip-hop e rock, numa só canção", explicou. "Uma banda rock tem sempre um pé no passado, tocando instrumentos como guitarra, baixo e bateria".

Matt Bellamy falou, ainda, do "fim" dos géneros musicais. "É como se o género fosse algo estético, ao qual as pessoas se agarravam, não só na música como também na forma como se vestiam, nos amigos que tinham", disse.

"Sinto que esses tempos acabaram. O que é interessante na música, atualmente, não é só a mistura de estilos como a mistura de épocas diferentes".

"Há artistas como a Lana Del Rey, que canta uma canção que soa a algo saído dos anos 50, mas que é sobre videojogos", continuou, referindo-se a "Video Games", o primeiro êxito da cantora norte-americana.

"São tempos interessantes em que as épocas se misturam, e se cria algo que é intemporal, sem raízes num período certo. Torna-se algo etéreo e diferente", concluiu.