Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Optimus News

JORNAL OPTIMUS/BLITZ #14: Chris Cornell - Há Rock na Pista de Dança

Depois de um "extreme makeover" musical, o antigo vocalista dos Soundgarden vem ao Optimus Alive!09, no dia 11 de Julho, apresentar a solo as novas músicas à la Timbaland.

Na capa de Scream, o mais recente álbum de originais a solo, Chris Cornell deixou-se fotografar a meio de um salto que serviria para partir uma guitarra. Mais que em sentido figurado, o ex-vocalista dos Soundgarden e Audioslave resolveu esganar as guitarras e mostrar, com a ajuda preciosa do mago Timbaland, uma nova faceta da sua música, menos agressiva e mais ritmada. Os fãs acérrimos não lhe perdoarão, mas Cornell acredita que outros poderão nascer desta vida renovada.

O músico norte-americano, que completa em Julho 45 anos, mostra-se confiante a responder a questões sobre esta mudança radical: "Pensei neste álbum como um projecto, de certa forma. É claro que vai alienar alguns fãs. Tentei focar-me na vantagem de não estar numa banda com uma identidade específica. Assim pude avançar com ideias pouco ortodoxas. O disco tem de ser ouvido algumas vezes, mas depois consegue aguentar-se sozinho, sem se pensar em quem eu sou ou em quem o produtor é", defendeu Cornell em entrevista à MTV. Timbaland surgiu no caminho do (ex-)rocker por acaso, enquanto este "procurava por pessoas que fizessem remisturas". Um amigo mútuo apresentou-os e acabaram por gravar o álbum juntos. "Nunca ouvi muito hip hop, mas ao longo dos anos alguns artistas integraram-no nas suas sonoridades e é isso que eu acho excitante na música. Estou aberto a tudo", diz Cornell sobre a área em que Timbaland costuma actuar. O som de Scream é, no entanto, definido pelo músico como um conjunto de "canções electro", com batidas e loops servidos por Timbaland e poses vocais a puxar para a soul - Prince, Stevie Wonder, Otis Redding e mesmo Michael Jackson estão entre as influências de Cornell.

Apesar deste choque maior com Scream, a verdade é que a trajectória de Cornell a solo nunca foi muito consensual. Depois do projecto Temple of the Dog e de deixar o grunge dos Soundgarden - cujo ponto alto foi atingido com o álbum Superunknown, em 1994 - de lado, o músico mostrou-se pela primeira vez sozinho com o registo Euphoria Morning. O álbum saiu para as lojas em 1999 e valeu-lhe uma nomeação para os prémios Grammy, pelo single "Can't Change Me". A inspiração mais notória do debute a solo era o falecido Jeff Buckley, a quem Cornell dedicou um dos temas ("Wave Goodbye"). Três anos depois deste registo mais intimista, o músico voltou ao rock puro e duro com os Audioslave, banda que formou juntamente com Tom Morello, Tim Commerford e Brad Wilk, todos dos Rage Against the Machine. O projecto manteve-se em actividade até 2007 e editou três álbuns de estúdio bastante elogiados: Audioslave (2002), Out of Exile (2005) e Revelations (2006).

O segundo disco a solo de Cornell sairia para as lojas poucos meses depois de ter anunciado a sua separação dos Audioslave. Num comunicado emitido em Fevereiro de 2007, dizia: "Devido a conflitos de personalidade irresolúveis, bem como a diferenças musicais, vou abandonar permanentemente os Audioslave. Desejo o melhor aos outros três elementos nos seus projectos futuros". Estava assim aberto o caminho para Carry On, registo que contou com a colaboração de Gary Lucas (guitarrista de jazz/blues) na guitarra acústica e foi produzido por Steve Lillywhite, que, entre outros, já tinha trabalhado com Dave Matthews, Peter Gabriel ou U2.

Esta mistura de diferentes linguagens musicais reflecte a carreira de um músico que tenta fugir de rótulos como o diabo da cruz. "Os fãs normalmente querem projectar uma trajectória - "Ele começou aqui, foi por ali e nesse caso vamos prever isto". Comigo, isso é difícil. Sigo sempre aquilo que sinto que é divertido e inspirador", diz Cornell ao USA Today, rematando logo de seguida: "No futuro posso virar novamente e fazer um álbum hard-rock super agressivo. É um lado do qual ainda gosto".

Texto: MÁRIO RUI VIEIRA

MÚSICAS >> ENVIE CORNELL PARA O 1293 E COMPRE AS MÚSICAS COMPLETAS NA MUSIC STORE DA OPTIMUS.