Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Opinião

O palco da Eurovisão, em Telavive

Andres Putting/Eurovision.tv

Telegramas de Telavive, por Nuno Galopim: O primeiro ensaio geral

Nuno Galopim, comentador da Eurovisão, reporta a partir de Israel as ocorrências do festival onde participa Conan Osiris. Neste telegrama, fala-nos do primeiro ensaio geral e das opções de língua cantada por parte dos concorrentes

Nuno Galopim

Nuno Galopim

Jornalista

Há sempre três ensaios para cada programa. Um deles apenas aberto à imprensa, dois deles com bilhetes à venda (um deles corresponde àquele em que o júri vota).

E só na noite de terça-feira, pelas 20h00 de Portugal continental e Madeira terá lugar a primeira Semifinal na qual Conan Osiris irá apresentar “Telemóveis”.

O primeiro ensaio serve sempre para testar a dinâmica do programa de televisão, descobrir os números de abertura e intervalo e, sobretudo, sentir o desfile das canções. São 17 as que concorrem a esta semifinal, dez sendo apuradas para a final a decorrer na noite de sábado.

Sete das canções serão cantadas em línguas nativas, o que acentua uma progressão desta opção que se tem sentido desde 2017 quando, faz hoje dois anos, Salvador Sobral deu a Portugal uma primeira vitória com “Amar Pelos Dois”. A opção em cantar em línguas que não a inglesa representa, de resto, 38% das canções a concurso este ano em todos os três programas.