Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Autores

Jorge Cerejeira

Jorge Cerejeira

Veio de Moçambique mas nasceu em Lisboa. A melomania assaltou-o aos 9 anos. É um apaixonado compulsivo por rádio, que deixou de fazer há muito. Andou por Timor e por África durante 15 anos. É professor de literatura e tem um mestrado em gestão no ISEG. Ouve sobretudo pop alternativa, entrecortada com música tradicional portuguesa e jazz. Escreve por deleite – de preferência no Meco, no verão e com um livro à cabeceira do teclado

  • 101 canções que marcaram Portugal #38: 'Chamem a Polícia', por Trabalhadores do Comércio (1981)

    Notícias

    Herdeiros do rock cantado em inglês dos anos 70 – com os Psico e os Arte e Ofício – quiseram satirizar a moda tornada popular por Rui Veloso, os UHF ou os Táxi e acabaram por se tornar parte desse movimento fulgurante e fugaz. O ‘chamem a polícia’, apesar de zombeteira, é uma canção de uma aprumada seriedade musical. Uma história que cruza António Garcês, um integrante da banda com 7 anos e a vitória num festival da canção

    Jorge Cerejeira

  • 101 canções que marcaram Portugal #37: 'Fado Falado', por João Villaret (1947)

    Notícias

    O Fado falado é uma canção dita e não cantada. Dependeu só de si para se tornar imortal. Um fado que falava de um meio que não frequentava, mas que permitiu a João Villaret tornar-se mainstream e, após esse escopo, passar a dedicar-se com mais dedicação à arte que o fez maior: a poesia. Esta é a 37ª de 101 canções que marcaram Portugal, uma rubrica que homenageia as cantigas que ficaram para a história da música portuguesa

    Jorge Cerejeira

  • 101 canções que marcaram Portugal #36: 'Liberdade', por Sérgio Godinho (1974)

    Notícias

    Sérgio Godinho é o mais consistente compositor da música feita em Portugal dos últimos 50 anos. Em véspera do 75º aniversário, relembramos uma canção que deu finalmente nomes concretos à liberdade. Os seus conceitos (paz, pão, habitação, saúde e educação) poderiam ser inscritos num mural tingido a grafite. Esta é a 36ª de 101 canções que marcaram Portugal, uma rubrica que homenageia as cantigas que ficaram para a história da música portuguesa

    Jorge Cerejeira

  • 101 canções que marcaram Portugal #35: 'Oração', por António Calvário (1964)

    Notícias

    Foi o primeiro vencedor do Festival RTP da Canção e perdura como um paradigma de um artista do seu tempo na canção ligeira. Todavia, a vida de António Calvário não se esgotou nas canções. Foi vedeta no teatro e no cinema. Viveu intensamente. Teve coragem de arriscar. Teve sucessos e fracassos. A liberdade prostrou-lhe a carreira gloriosa, mas continua hoje a ter público fiel, como uma memória viva do seu tempo. Esta é a 35ª de 101 canções que marcaram Portugal, uma rubrica que homenageia as cantigas que ficaram para a história da música portuguesa

    Jorge Cerejeira

  • 101 canções que marcaram Portugal #33: 'Playback', por Carlos Paião

    Notícias

    Desde que a sua história se cruzou com a de Amália, Carlos Paião – grande compositor, melodista exímio – tornou-se também um artista respeitado não apenas como artesão para letras pitorescas. Foi no ano seguinte a este 'Playback', a 33ª de 101 canções que marcaram Portugal, uma rubrica que homenageia as cantigas que ficaram para a história da música portuguesa

    Jorge Cerejeira

  • 101 canções que marcaram Portugal #32: 'Trova do Vento que Passa', por Adriano Correia de Oliveira

    Notícias

    Adriano Correia de Oliveira era um homem doce e subversivo. De consciência política apurada, viveu num tempo com razões de sobra para a inquietação. A letra de Manuel Alegre resume em dois versos a génese de um tempo pelo qual valia a pena criar: há sempre alguém que resiste, há sempre alguém que diz não. Esta é a 32ª de 101 canções que marcaram Portugal, uma rubrica que homenageia as cantigas que ficaram para a história da música portuguesa

    Jorge Cerejeira

  • 101 canções que marcaram Portugal #31: 'Sete Mares', por Sétima Legião

    Notícias

    A Sétima Legião foi uma das bandas mais elegantes da pop em Portugal. Agregavam consenso entre pistas de dança, imprensa e crítica. Nasceram na Fundação Atlântica, de Miguel Esteves Cardoso, mas queriam ser mais que uns Joy Division à portuguesa e transversalizar a sua arte. Se um dia formalizarem o seu fim, é certo que já terão inscrito com tinta permanente clássicos da nossa pop de maior qualidade

    Jorge Cerejeira

  • 101 canções que marcaram Portugal #30: 'Olhos Molhados', por Bonga

    Notícias

    O angolano Barceló de Carvalho nasceu abonado de pernas e fez-se campeão de atletismo em Portugal. Assim que pôde, aproveitou o embalo e tirou o pé da metrópole. Encanta há décadas com os seus passos curtos, a sua voz rouca e um lamento em forma de semba. Bonga passou a ser embaixador de Angola, mesmo quando está em Portugal. Esta é a 30ª de 101 canções que marcaram Portugal, uma rubrica que homenageia as cantigas que ficaram para a história da música portuguesa

    Jorge Cerejeira